Franco Pianegonda: “Faço jóias para mulheres Independentes”

franco_pianegonda_e_ana_freitas_1000px

Franco pIanegonda passou por Portugal para dar a conhecer a sua mais recente colecção de jóias. A seu lado e a reforçar a presença da marca no nosso país, toda a equipa da J. Borges de Freitas, empenhada em dar às peças deste criador, o lugar e a importância que merecem.

Franco pIanegonda passou por Portugal para dar a conhecer a sua mais recente colecção de jóias. A seu lado e a reforçar a presença da marca no nosso país, toda a equipa da J. Borges de Freitas (foto à esq.), empenhada em dar às peças deste criador, o lugar e a importância que merecem.
As minhas jóias são pensadas para mulheres muito particulares. Quando desenho uma peça ou uma colecção, não penso num rosto ou num nome de uma mulher bonita e conhecida. Não penso na Gisele Bundchen ou alguém do género, ela não é a minha cliente-tipo. As minhas jóias, quando a crio, são destinadas a uma mulher que tem uma bela auto-estima, que saiba o que vale por si própria e que se cuide e estime, não que siga este ou aquele nome e o que esse mesmo nome usa”, diz Franco Pianegonda, orgulhoso das suas criações joalheiras.
Ele não esconde a sua “receita”, a sua fórmula para desenhar linhas de sucesso: “As minhas jóias não são compradas para mostrar ao Mundo quanto dinheiro tem o seu marido, ou quanto dinheiro tem na sua conta bancária. É uma jóia que compra para ela, que iráfazer florescer a sua pessoa e sentir-se melhor”.
Franco Pianegonda assume o seu estatuto no mundo da joalharia. “Eu lidero uma marca pequena que faz peças muito exclusivas. No mercado em que estamos só haverá lugar para as grandes marcas (como multinacionais), e empresas que produzem produtos como as que desenhamos, muito personalizados e muito direccionados, e com as nossas consumidoras muito bem identificadas”, revela Pianegonda com o seu estilo muito particular.

Partilhe este artigo

publicidade