Maxwell Hazan: criador de motos únicas

Maxwell Hazan, Harley Davidson Ironhead

Trabalhando por conta própria, o artista americano Maxwell Hazan, produz motos únicas – cada criação é o resultado intransigente de 6 a 8 meses de intensa habilidade manual. Uma das mais recentes duas-rodas a sair do atelier Hazan Motorworks, em Brooklyn, é a Harley Davidson Ironhead.

Com estilo retro, efeitos foscos e uma pitada de “pátine”, resultam nestas maravilhas com um look vintage, usando mesmo componentes não convencionais – como um dos faróis de um tractor e até utensílios de cozinha –componentes que desempenham papéis precisos dentro da arquitetura em geral. A complexidade mecânica dos motores visíveis contrasta com as linhas de design limpo, ampliando ainda o lado criativo.

O ponto de partida para cada uma das motos exclusivas é o motor. Hazan começa por encontrar um motor que ele considera esteticamente agradável e, em seguida, constrói em torno dele.

“Eu adoro construir a partir do zero, ainda que envolva muito trabalho e tempo”, diz ele. “Assim é-me permitido construir sem comprometer o design: cada peça vai exatamente onde e como quero e é possível criar algo realmente original. Eu não descarto nada”, diz, “Tudo é feito à mão a partir de tudo o que encontro.”

A carreira criativa com as motos de Hazan começou literalmente por acidente. Depois de uma desventura no motocross, ele foi forçado a recuperar-se no…  seu sofá por três meses. Uma bicicleta de praia que ele mantinha na sua sala de estar, provocou-o e resolveu adicionar-lhe um motor… As motos são o seu “mundo”. Desta decisão/inspiração, nasceu a Hazan da Harley Davidson Ironhead.

A Ironhead/Hazan é espectacular, e conta com uma suspensão dianteira inovadora, com amortecedor horizontal. “Em cada moto, vou tentar fazer uma suspensão original, que eu nunca tenha visto antes”, diz Hazan. Assim, a Ironhead/Hazan apresenta uma elegância rara para uma moto. Enquanto o motor é algo digno de se ver, o depósito de combustível é outra obra de arte. “Eu tive de fazer quatro depósitos de combustível até sentir que era o modelo certo.”

E valeu a pena o esforço. O acabamento prateado do depósito e a sua forma curvilínea, cônica, que se assemelha a um salmão saltando, encaixa-se perfeitamente no quadro.

Na sua curta carreira, em que Hazan se dedica a tempo integral na criação personalizada de motos, o seu trabalho tem atraído muitos interessados. Na verdade, seu primeiro cliente foi, imagine-se, o temerário austríaco Felix Baumgartner – o homem detém o recorde do salto no espaço – ele não conseguir evitar apaixonar-se por uma das motos feitas à mão de Max Hazan. E quem o pode culpar por esta paixão?

Partilhe este artigo

publicidade