Volvo Ocean Race em Lisboa

Volvo Ocean Race em Lisboa

A Volvo Ocean Race, assentou arraiais em Lisboa como ponto de chegada de mais uma etapa da maior competição de vela oceânica do Mundo. A capital lisboeta foi assim palco para o final da sétima etapa desta prova, que tem como pólo de atracção – entre outros – a Lisbon Race Village, situada na Doca de Pedrouços e que durante os 14 dias do evento vai ser o ponto de encontro de todos quantos admiram os desportos nauticos.

Estas embarcações, foram concebidos especificamente para esta edição e construídos de forma idêntica para todas as equipas. São os modelos VOR65 one-design, mono-casco de 20 metros, que deixarão Lisboa a 7 de Junho, dando início à 8ª e penúltima etapa, rumo a Lorient, França.

Durante a permanência do Volvo Ocean Race em Lisboa (onde as equipas aproveitam para retirar os barcos da água para manutenção), os visitantes podem circular nos mais de 57 mil m2 do recinto, onde poderão “estar” com as sete equipas e ver de perto as suas embarcações. O acesso é gratuito.

Mas a “animação” não se resume ao contacto com os “teams”, há muitos mais para ver ou fazer, desde exposições, feiras, escalada, simulador de queda livre, baptismo de vela e mergulho, ou ainda uma pequena exposição de algumas viaturas que fazem parte da história da Volvo.

50 concertos também fazem parte do programa do Volvo Ocean Race: Carminho, Miguel Araújo, Carlão, For Pete Sake, Sara Tavares, Ala dos Namorados, Mikkel Solnado, Frankie Chavez, Legendary Tiger Man, Blasted Mechanism, a Brass Wires Orchestra e o Capitão Fausto, a Banda B’Leza e Sara Tavares, Souls of Fire e Bezegol, prometem “dar música” a todos quantos acorrerem à Lisbon Race Village, na Doca de Pedrouços.

No capítulo desportivo, a “formação” do Abu Dhabi Ocean Racing (que conta com o patrocínio dos relógios da IWC) lidera a classificação geral, depois de ter terminando no pódium nas as seis etapas entretanto concluídas. Segue-se-lhe o Dongfeng Race Team. A prova terminará a 27 de Junho em Gotemburgo, na Suécia, depois de as sete equipas terem percorrido 38.739 milhas náuticas, cinco continentes e atracado em 10 portos ao longo de nove meses de viagem.

 

Partilhe este artigo

publicidade