RM 26-02 Turbilhão Evil Eye: para se proteger do mau olhado….

O novo Richard Mille RM 26-02 Turbilhão Evil Eye

A Richard Mille não pára de impressionar, desta vez, desenvolveu um relógio a pensar em proteger do meu olhado, o pulso que o transporta… É o novo RM 52 Evil Eye 

O conceito do Evil Eye (Mau Olhado), também conhecido como “Ayin Harsha” em árabe, “Mauvais Oeil” em françês, “Dhristi” em hindu e “Ayin Ha’ra” em hebreu, está documentado desde muito cedo na história de várias culturas. Este símbolo universal de mau presságio, invoca o sofrimento e o infortúnio daqueles expostos a ele.

O Evil Eye (Mau Olhado) não tem limites, excepto os impostos pelos vários talismãs protectores, como o amuleto Olho de Horus, o fio vermelho judeu ou o trevo de quatro folhas irlandês, só para citar alguns. Hoje, foi desenvolvido por um relojoeiro visionário um novo talismã de protecção contra as energias negativas do século 21.

Não conformista por natureza, Richard Mille inspirou-se neste símbolo para criar o novo RM 26-02 Turbilhão Evil Eye da mesma maneira de quando se inspirou para criar o primeiro relógio RM 052 com uma caveira, recriando o espírito do Memento Mori relembrando a sua própria mortalidade. Estas obras-primas da técnica, nascidas no Jura Suíço, vão além dos padrões estabelecidos na relojoaria. Ambas estas obras-primas da técnica, nascidas no Jura Suíço, vão além das normas estabelecidas e elevam a arte da relojoaria a níveis inspiracionais e intrigantes nunca vistos.

O Evil Eye RM 26-02 Turbilhão foi desenhado e criado por Olivier Vaucher, um reconhecido artesão de Genebra. Feito em ouro rosa 5N, as chamas e o olho foram esculpidos à mão, com formões especialmente feitos para aperfeiçoar os mais pequenos detalhes. A arte de envernizamento por “grand feu”, confere à peça uma impressionante profundidade e realismo.

No envernizamento por “grand feu”, o desenho é pintado directamente no mostrador de ouro, usando vários óxidos raros, antes de ir ser exposto várias vezes ao fogo a uma temperatura entre os 800°C e os 900°C, sob o olhar atento do envernizador, num processo onde não há margem para erro. O acabamento é feito com várias camadas de verniz transparente, que vão igualmente ao fogo. As várias camadas criam um requintado efeito visual de profundidade, impossível de atingir com outras técnicas.

O Evil Eye está embutido no coração do calibre turbilhão RM26-02, um movimento de corda manual, com uma reserva de marcha de aproximadamente 50 horas, indicada por uma linha vermelha num disco rotativo diferencial, localizado entre as 10 e as 11 horas. Na sua montagem foi usado um disco e pontes em titânio nível 5 lacados a PVD, conferindo-lhes uma alta resistência à ferrugem e grande durabilidade, dando ao movimento turbilhão, a trabalhar a 3 Hz, um ambiente de funcionamento perfeito. A extensiva esqueletização feita na placa base, revela o outro lado do Evil Eye, que pode ser visto na parte de trás do relógio, escondido no coração do movimento.

O calibre RM26-02 é protegido do ambiente exterior por uma caixa de cerâmica TZP-N preta. O preto profundo desta cerâmica de alta tecnologia – trabalhada de forma a obter um efeito mat perfeito em toda a superfície – contrasta com as câmaras polidas à mão para realçar as curvas da caixa que realça as chamas do Evil Eye.

O meio da caixa, em ouro rosa 5N tem uma coroa com um limitador de torção, para prevenir o que se dê demasiada corda ao calibre turbilhão. A caixa tripartida é resistente à água a 50 metros graças às aduelas selantes Nitril O-ring, montados com 20 parafusos de ranhura em titânio grau5 e arruelas em aço inoxidável 316L.

O RM 26-02 é uma edição limitada de 30 relógios em cerâmica preta TZP-N, e estão disponíveis em exclusivo nas 25 lojas Richard Mille espalhadas pelo Mundo.