Nuno Teixeira (Montblanc): “Há um foco especial pela nossa colecção de relojoaria”

nuno teixeira

A Montblanc, nos últimos anos mudou muita da sua estratégia em Portugal; uma aposta muito intensa na qualidade e design dos produtos; a sua variedade como opção de compra para os consumidores e três lojas exclusivas são algumas das alterações mais significativas. Nuno Teixeira, responsável da marca no nosso país, faz um balanço da marca entre nós.

CHRONOS do tempo – A Montblanc, nos últimos anos, fez um reajustamento da rede de lojas que comercializam os produtos da marca. Como caracteriza os hábitos de consumo dos portugueses, p. e., no Norte compram mais relógios que canetas?

Nuno Teixeira – A Montblanc nos últimos anos tem ajustado a sua rede de distribuição de acordo com a estratégia da marca, o que significa que a grande maioria das lojas são joalharias. Por outro lado, houve uma aposta concreta na renovação das 3 lojas existentes em Portugal, passando as mesmas a ter o mais moderno conceito da marca, já adaptado à apresentação das colecções de escrita de luxo, relojoaria, joalharia e artigos de pele.

CHRONOS do tempo – Tem verificado uma evolução/transformação nos hábitos de compra dos portugueses (passaram a diversificar os produtos que compram na Montblanc)?

Nuno Teixeira – O que temos assistido nos últimos 4 anos é que os clientes da marca cada vez mais têm diversificado as suas preferências, comprando de uma forma constante das diversas linhas de produto que a marca oferece. Destaco nos últimos anos um foco especial dos consumidores pela nossa colecção de relojoaria que tem ganho cada vez mais adeptos. Fizemos um estudo nesta categoria de produto e os consumidores destacam o design, a qualidade das caixas e as funções como as características que mais apreciam nos nossos produtos relojoeiros.

CHRONOS do tempo – Há um padrão de compra dos portugueses (época, tipo de produtos)?

Nuno Teixeira – Os consumidores portugueses são uns verdadeiros apaixonados pela marca, o que é um orgulho para a marca. A Montlblanc é uma marca muito associada aos momentos essenciais da vida, sendo uma das marcas preferidas como oferta nos aniversários, comunhões, época natalícia, incentivos de vendas e ofertas empresariais.

CHRONOS do tempo – Um dos fenómenos mais inovadores da Montblanc nos últmos anos, é a evidente implementação/consagração dos relógios da marca. Como define a reacção do consumidor nacional perante os relógios da Montblanc?

Nuno Teixeira – O esforço de comunicação que temos feito na categoria de relojoaria, tem sido muito importante para dar a conhecer ao consumidor português as nossas peças de relojoaria. A reacção dos consumidores tem sido muito positiva. O mercado português é constituído por consumidores muito informados e conhecedores de Relojaria, o que se torna muito exigente para as marcas conseguirem surpreender e colherem a preferência dos consumidores. A Montblanc nos últimos anos tem conseguido ser uma das preferidas destes consumidores tão exigentes.

CHRONOS do tempo – Qual o peso – em termos percentuais – do volume de negócios do sector de relojoaria na marca?

Nuno Teixeira – Já temos mais de um terço das vendas da marca gerado pela categoria de Relojaria.

CHRONOS do tempo – Na hora da compra, os consumidores portugueses, privilegiam as lojas/espaços Montblanc?

Nuno Teixeira – A marca tem tentado evoluir no sentido de conseguir que cada ponto de venda que apresenta a marca tenham uma elevada imagem e que o consumidor consiga ter uma experiência de compra sempre muito positiva. Estamos certos que a evolução é notória. Por outro lado, o processo de compra numa loja exclusiva da marca é sempre uma experiência com uma valorização muito elevada.

CHRONOS do tempo – A exclusiva colecção Villeret da Montblanc como é vista pelos consumidores nacionais?

Nuno Teixeira – Em Portugal temos conseguido uma avaliação muito positiva da colecção Villeret. Registamos com agrado que somos um dos principais países a nível mundial em termos de vendas desta colecção. Os relógios Villeret são manufacturas sempre limitadas e que respeitam a forma tradicional de relojoaria Suíça. Este factor tem sido muito apreciado pelos clientes.

CHRONOS do tempo – A loja da Montblanc, na Avenida da Liberdade, em Lisboa tem cada vez mais como “vizinhos” não só algumas das mais conhecidas marcas do sector no mundo como alguns dos mais prestigiados retalhistas do sector; esta “concentração”, em seu entender é….

Nuno Teixeira – É um factor positivo. Quanto maior concentração de marcas ou lojas de luxo na avenida de liberdade, mais a avenida se torna uma referencia de luxo no mercado. Se hoje a avenida da liberdade já é considerada a 10a avenida de luxo a nível mundial, com mais marcas e lojas, no futuro irá subir no ranking. Na perspectiva da Montblanc, para além do factor de atractividade que a avenida tem estado a conseguir, a marca fruto da diversidade de produtos que oferece, tem sempre uma boa oferta a fazer a qualquer cliente que visite a avenida. Encaramos o futuro com optimismo.

CHRONOS do tempo – Como encara os próximos cinco anos no mercado nacional?

Nuno Teixeira – O sector de luxo está indexado à economia e a sua evolução dependerá do desenvolvimento económico do pais. Espero sinceramente que o momento económico actual seja um passo para uma evolução económica realmente positiva.

Partilhe este artigo

publicidade