Por 2,4 milhões… peça de arte, ou instrumento de escrita?

Montblanc Monte Celio

Baptizada de Monte Celio e exibindo um diamante de quase 12 quilates, e com um “corpo” adornado com 1.500 diamantes e safiras cor-de-rosa, A Monte Cielo da Montblanc é uma verdadeira obra-prima, ou melhor, é um tesouro que se reflecte no seu preço: € 2.400.000. É um instrumento de escrita, ou uma peça de arte?

Junto com o Aventino, Capitolino, Palatino, Esquilino, Quirinal e Viminal, o Célio, ou Monte Celio, é uma das sete colinas de Roma que se encontram a leste do rio Tibre, e foi a inspiração por trás desta peça única e extraordinariamente luxuosa da Montblanc

Replicando o uso de Tessera (os pequenos azulejos que os artistas da antiguidade meticulosa e pacientemente montavam, um por um, para produzir mosaicos), seja em padrão xadrez preto e branco, ou a cores, para representar quadros reais, os artesãos da Montblanc arranjaram forma e arte para decorar com diamantes e safiras rosa este instrumento de escrita, num estilo que lembra os adornos de casas antigas.

No entanto, a inspiração para esta peça única também vem da própria pedra: um diamante de 11,88 quilates da mais alta pureza. Foram precisos oito anos de trabalho para cortar seus 53 lados e ajustá-lo no topo da tampa. Um trabalho com a mestria dos artesãos da marca.

Esta mesma experiência e arte foi necessária para selecionar cuidadosamente, um a um, os 15,6 quilates de diamantes, e 5,22 quilates de safiras, de modo a produzir o efeito, do mais escuro para o tom mais leve, que lembra a forma como um artista na Roma antiga reproduziria uma fonte decorativa no fresco de uma “villa”.

No design da caneta, com suas curvas evocando a arte estatuária que decorou as “villas” romanas de Monte Celio, sobressai o clipe, que termina com uma pétala delicada de 0,45 quilates de safira rosa. Finalmente, a gravação, em forma de coração no aparo de ouro, presta homenagem à arte vivida na história do Império Romano.

A Montablanc Monte Celio é um instrumento de escrita, ou melhor, um objeto de arte usável e projectado para resistir ao tempo, tal como as antigas Termas de Caracalla, cujo esplendor brilha atéaos dias de hoje.

Partilhe este artigo

publicidade